Alunos da EdN são destaque na 16ª Olimpíada Brasileira de Matemática (16ª OBMEP)

Competição traz prêmios e reconhecimento para os melhores estudantes do país em Matemática


Oito estudantes da Escola das Nações foram premiados com medalhas e menção honrosa na 16ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Com objetivo de estimular e promover o estudo da Matemática e a inclusão social por meio da difusão do conhecimento, a competição dá aos alunos do Ensino Fundamental 2 e Médio a oportunidade de aplicar conceitos matemáticos em provas desafiadoras. A OBMEP é um projeto dirigido às escolas públicas e privadas brasileiras.


Com mais de 17 milhões de alunos inscritos e mais de 50 mil instituições participantes, a Escola das Nações deixou sua marca na competição com resultados sem iguais!


Artur Arruda, Grade 10, foi o primeiro colocado no ranking estadual para estudantes do Nível 3 (Grades 11 e 12), e conquistou uma medalha de prata. Além disso, conquistou o primeiro lugar no Nível 1 dentre todos os estudantes de escolas particulares do Brasil na OBMEP de 2019.


Laura de Oliveira, Grade 10, foi outra medalhista da EdN que conquistou o bronze. Ela foi uma entre sete estudantes que conseguiram se classificar pelo Distrito Federal, no Nível 2, e a única menina dentre todos os medalhistas de bronze, no Nível 2, do Distrito Federal.


Seis outros alunos receberam menção honrosa na competição.

  • Mirella Faur Capparelli de Vilhena, Grade 6

  • Maria Isabel Kimura Leiria Campo, Grade 7

  • Ian Christino Marinho, Grade 8

  • Victoria Djedjeian, Grade 9

  • Pedro Henrique Morsch Carvalho Bernardes, Grade 10

  • Tiago Bianchini Andrade, Grade 10

Além dos oito alunos premiados, a Escola das Nações teve cinco estudantes qualificados para a segunda fase da Olimpíada. Ou seja, um grupo de treze alunos representarão a Escola na próxima etapa! Os cinco alunos são

  • Alexy Bulc, Grade 6;

  • Elena Hurtado, Grade 6;

  • Arthur Barral, Grade 10;

  • Lucas Munhoz, Grade 10;

  • Julia Andrade, Grade 12.

A Escola das Nações parabeniza todos os estudantes que participaram da OBMEP, a equipe de Matemática e as famílias que incentivaram a participação dos filhos. Essas conquistas são fruto de esforços colaborativos entre todos os envolvidos!

"A Matemática não conhece raças ou fronteiras geográficas; para a Matemática, o mundo cultural é um país." - David Hilbert, matemático

Como a Olimpíada Brasileira de Matemática (OBMEP) funciona?


A Olimpíada Brasileira de Matemática (OBMEP) tem duas provas - uma objetiva e outra de perguntas abertas. A primeira envolve vinte perguntas e é eliminatória; apenas o top - 5% de todos os estudantes são qualificados para a segunda prova.


A segunda prova é estruturada com seis questões discursivas, e as respostas são corrigidas por dois professores universitários.



43 visualizações

Posts recentes

Ver tudo