top of page

Conferência para Educadores AMISA 2023


Neste mês, dez educadores da Escola das Nações participaram da Conferência para Educadores AMISA 2023, evento organizado pela associação American International School in the Americas e pela Escola Americana da Guatemala, em parceria com o Colégio Maya.


O tema deste ano - “Arquitetos do Aprendizado: Uma Conferência sobre Co-designing” - teve como principais objetivos capacitar professores para que construam novas oportunidades de aprendizagem, redesenhem espaços de aprendizado e criem novas estruturas para que os alunos sejam acolhidos como nossos parceiros e nos ajudem a projetar o futuro da escola.

De 29 a 31 de março, nossa equipe esteve na cidade da Guatemala, participou de oficinas e rodas de conversa e, também, promoveu palestras sobre assuntos variados relacionados à aprendizagem.

Conheça os temas trabalhados e detalhes do evento no site oficial da Escola das Nações.


Diana Bracarense, professora de Artes do Ensino Médio

Ms. Diana ofereceu a palestra “Fomentando a Criatividade em um Ambiente Inspiracional”. Nela, argumentou que a criatividade requer um ambiente compassivo e inspirador em que os alunos possam co-criar com os professores, projetar, arriscar, lidar com frustrações e ganhar autonomia em suas produções. Diana compartilhou sua experiência como professora ao promover um espaço para os alunos pensarem criticamente e resolverem questões do mundo real.


Damian Funches, professor de Inglês do Ensino Fundamental 1

A oficina “Focus on What’s Strong, Not What’s Wrong” teve como objetivo ajudar os educadores a compreender a importância de destacar os pontos fortes dos alunos. Mr. Damian convidou os participantes a identificar os pontos fortes de um estudante, levá-lo a ter confiança e incentivar a colaboração por meio de aulas particulares. Ele também ajudou os participantes a elaborar estratégias com objetivo de construir um ambiente acolhedor, cooperativo e edificante.



Fabíola Freitas, professora de Português do Ensino Fundamental 2, e Jorge Sobrinho, professor de História do Ensino Médio

Ms. Fabíola e Mr. Jorge ofereceram a oficina “Interdisciplinaridade entre Artes da Linguagem e Ciências Sociais”. Eles convidaram os participantes a criar métodos para que os alunos trabalhem de forma interdisciplinar e encontrem a melhor maneira de expressar o que aprenderam a partir de um processo de aprendizagem autônomo. Assim, engajaram os educadores em discussões sobre interdisciplinaridade, voz e escolha dos estudantes e aprendizado profundo.



Fernanda Gonçalves e Roger Souza, professores de English Language Learning do Ensino Fundamental 1


Ms. Fernanda e Mr. Roger ofereceram a oficina “Grade Level Multidisciplinary Projects: Building Learning Together”. Explicaram como a Escola das Nações utiliza uma abordagem de aprendizado baseada em projetos que promovem uma aprendizagem mais profunda, aprimorando as habilidades de pensamento crítico. Assim, os participantes praticaram atividades de construção de um projeto multidisciplinar, reformulação de suas práticas de ensino com base em multidisciplinaridade, projetos e organização de estratégias a fim de ajudar os estudantes a desenvolver habilidades.



Pedro Porto, Facilitador de Apoio à Aprendizagem da Educação Infantil, e Ana Patrícia Scheidemantel, Orientadora de Apoio à Aprendizagem do Ensino Fundamental 2

Mr. Pedro e Ms. Ana Patrícia ofereceram a palestra “Repensando nossas práticas: Diferenciação facilitada em uma sala de aula equitativa e inclusiva”. Segundo eles, a ação de repensar práticas oferece a oportunidade de refletir sobre as estruturas tradicionais das salas de aula, fornecer estratégias eficazes e estabelecer culturas escolares que tirem proveito da capacidade individual de aprendizagem de cada aluno. Assim, na palestra, convidaram os participantes a compartilhar sugestões, ferramentas e inspiração à medida que promovem a diferenciação no ambiente educacional, permitindo que cada estudante se veja como peça fundamental na criação de uma cultura de sala de aula inclusiva e equitativa.


Michelle Ray, professora da Educação Infantil


Com a palestra “Educando a criança como um todo: Dança e Alfabetização”, Ms. Michelle ensinou aos educadores a abordagem pedagógica “Dança do Chapéu” e como poderiam aplicá-la à aprendizagem de línguas, ao desenvolvimento da alfabetização e à ciência. "Dança com Chapéu" é um método em que os alunos escolhem palavras do vocabulário de um chapéu e as demonstram por meio da dança. Na palestra, os educadores aprenderam a integrar diferentes disciplinas com a dança e os benefícios da aprendizagem por meio de movimentos corporais.


45 visualizações

Kommentit


bottom of page