União de esforços em tempos de distanciamento

Atualizado: Abr 20

Amigas lançam projeto de doação de marmitas e ajudam a quem tanto precisa


De um lado, pessoas em situação de rua lutam, dentre as mais diversas “guerras” cotidianas, contra a fome. De outro, restaurantes e demais estabelecimentos comerciais veem cair a movimentação de consumidores. Diante de medidas públicas para conter a contaminação do coronavírus, um grupo de amigas e ex-alunas da Escola das Nações encontrou, na doação de marmitas, uma forma de ação muito significativa: o projeto QuarenteneAmor.

Depois de assistir a um vídeo em que moradores se mostram desesperados por não terem alimento nem a quem pedir socorro devido ao isolamento, o grupo resolveu agir.

Sem sair de casa, as ex-alunas Catarina Henriques, Julia Vasconcelos, Maria Valentina Salomão, Paula Villela, Valentina Moura e Victoria Henriques e as amigas Gabriela Berbert-Born e Julia Werneck arrecadam dinheiro por meio de doações on-line que é revertido em marmitas preparadas pelo restaurante Kadu Grelhados, localizado na 709 Norte, Brasília.

“Com toda essa situação acontecendo, e pensando também no momento econômico atual, conectar as duas pontas da cadeia parecia ser ideal. Moradores em situação de rua necessitam de comida, e pequenos restaurantes, de demanda. E, assim, lançamos a iniciativa QuarenteneAmor” - Paula Villela, ex-aluna.

Em menos de 48h do lançamento do projeto, na segunda-feira, 23 de março, o grupo já havia arrecadado o suficiente para mais de 1.000 marmitas, cada uma ao custo de R$ 10. Segundo acompanhamento feito pelas meninas, são entregues 200 marmitas por dia.

Funcionários do restaurante Kadu Grelhados, com o qual o grupo firmou parceria, fazem a entrega das marmitas em locais estratégicos do Distrito Federal - na Praça do Relógio, Taguatinga, e na Rodoviária, Plano Piloto. Seguindo orientações de segurança para evitar a propagação do coronavírus, eles já distribuíram, até o momento, mais de 400 marmitas.

Cidadãs do mundo

Julia Vasconcelos, ex-aluna, conta que o ensino na Escola das Nações contribuiu para o desenvolvimento de pensamento crítico, empatia e solidariedade. Para a egressa da turma de 2016, serviços comunitários e voluntários são chave para um mundo melhor.

“A Escola tem como missão criar cidadãos do mundo, e é justamente isso que está acontecendo aqui. O ambiente escolar que a Escola das Nações oferece faz com que a gente desenvolva, além das qualidades acadêmicas, as qualidades éticas. Nosso eterno agradecimento” - Julia Vasconcelos, ex-aluna.

Como posso contribuir?


  1. Divulgando o projeto entre amigos e familiares.

  2. Seguindo a página @quarenteneamor no Instagram.

  3. Enviando dinheiro para uma das três contas:


  • Gabriela Berbert Born CPF 029.789.081-65 Banco do Brasil (001) Agência 8615-0 CC 5736-3

  • Valentina Moura Rodrigues da Cunha CPF 050.421.561-27 Banco Bradesco (237) Agência 2837 CC 14504-1

  • Victoria Henriques de Araujo CPF 047.402.711-25 Nubank (260) Agência 0001 CC 5807540-3


Conheça o grupo:



47 visualizações
  • LinkedIn - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Twitter

Câmpus da Sede

SHIS QI 21 Área Especial Conjunto C1

Brasília, DF, Brasil | 71655-600

Telefones: +55 61 33661800

Câmpus da Educação Infantil

SMDB Conjunto 19 Chácara 02

Brasília, DF, Brasil | 71680-190

Telefones: +55 61 33662947